ConvivasLx

terça-feira, maio 30, 2006

bem amiguitos... isto anda um bocadinho para o morto...
well
a não esquecer que a próxima reunião é dia 14 de Junho às 21h e é a Janete que nos vai apresentar o Santo...
não faltem!

até
bjs

4 Comments:

  • tens razao rita..temos q animar o blog!;) ja agora alguem q saiba pode postar qual os pontos que ficaram pa proxima reuniao?é do 9 ao 11?é q nao tenho a certeza..bjs***

    By Blogger Sara, at 10:13 da manhã  

  • 9-11 exacto! (os q nós já tinhamos preparado!!)

    By Blogger Rita952, at 9:30 da tarde  

  • Dia 14 lá estamos! :)

    E isto não está morto.. porque para nós a Morte já foi vencida!

    Andamos apenas e por vezes por outras paragens! :)

    Até já!
    M

    By Anonymous M, at 9:49 da tarde  

  • 14 de Junho
    Santa Iolanda da Polónia
    (do grego "flor de violeta")

    Iolanda, ou Helena, como foi chamada depois pelos súbditos polacos, nasceu em 1235, era filha de Bela IV, rei da Hungria. Cresceu na Boémia e foi esposa do duque de Kalisz, um nobre polaco, conhecido também como "o Pio". Era sobrinha de Santa Isabel da Hungria e aparentada com Santa Margarida, rainha da Escócia. A tradição franciscana acompanhou sempre a linhagem desde seus primórdios, pois a família descendia de Santa Edwiges, Santo Estêvão e São Ladislau.
    Mas a sua santidade não degenerou desta tradição extremamente católica e repleta de Santos. Não basta ter o caminho da fé apontado para se entrar nele. É preciso que todo o ser o aceite e o corpo se disponha a caminhar por um trilho de entrega árdua e total, como ela o fez.
    Quando menina, Iolanda foi confiada aos cuidados de sua irmã (actualmente, Bem-Aventurada) Cunegundes, casada com Boleslau "o Casto", rei da Polónia. Iolanda também se casou. Teve três filhas, das quais duas se casaram; a terceira entrou para o convento das clarissas. Já a sua irmã era viúva quando Iolanda se retirou também para este convento depois da morte do seu marido. Viveu retirada no silêncio do claustro até ao dia em que foi obrigada a fugir para escapar das incursões dos bárbaros. Deixou assim o mosteiro, caminhando para o lado do ocidente e refugiando-se no convento de Gniezno, também de clarissas. Humilde e piedosa, nos últimos anos de sua vida Iolanda aceitou o cargo de superiora do convento. A sua morte ocorreu em 1299.
    Iolanda amava a Polónia a ponto de considerá-la sua verdadeira pátria. Amada reciprocamente pela população, o seu culto ganhou maior força entre os fiéis do Leste Europeu e difundiu-se por todo o mundo católico, ao longo dos tempos. O seu túmulo tornou-se meta de romeiros, pelos milagres e graças atribuídos à sua intercessão. Em 1827, o Papa Urbano VIII autorizou a beatificação e marcou a festa litúrgica para o dia do seu falecimento.


    Oração
    Da humildade e do silêncio

    Senhor Nosso, Pai de Bondade, a exemplo de Santa Iolanda, colocai a humildade no meu coração. Que eu saiba silenciar para melhor ouvir a Vossa voz. Sim, Senhor, porque é no silêncio que Vós me falais. Fazei com que me saiba colocar humildemente diante do Crucificado para que Ele me faça compreender o que Ele fez por mim e continua a fazer na Eucaristia. Que eu saiba contemplar silenciosamente a Cruz para que o Espírito pouco a pouco me faça descobrir a verdadeira essência do Vosso amor por mim. Amén.

    Santa Iolanda, rogai por nós.

    Maria, Rainha da Paz, rogai por nós.

    -----------------
    Foi este o contributo que dei no conhecimento acerca da santidade.
    =)
    Se não for antes,
    até dia 12!

    Bjinho
    *Jan

    By Blogger Jan, at 9:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home